5 pasos a seguir para que toda a família esteja de acordo com a hora de tomar conta de uma pessoa de idade

Quando os nossos idosos começam a perder-se de caminho ao supermercado ou porque simplesmente não podem subir ou descer as escadas como antigamente, é hora de tomar uma solução. 

Às vezes, esta decisão não traz problemas, a famíia trata o problema com rapidez e chegam a um acordo para poder ajudar com a situação.  Porém, ou sendo realistas, a maioria das vezes, a família não chega a um acordo e aparecem os famosos problemas familiares. 

Em todas as casas aparecem sempre os mesmos problemas familiares e nós vamos ajudar-vos a saber como resolvê-los desde o primeiro instante impendindo os problemas:

  1. A  situação vos deixa desprevenidos 

Vocês recebem uma chamada: “a mãe caiu e ela está no hospital com uma fratura de anca”. O médico diz que irá precisar atenção a tempo inteiro depois de um período de reabilitação. E eis o caos. 

 Solução: falem entre os familiares sobre como encarar esta nova situação.

É aconselhável que sejam as pessoas idosas que decidam onde têm que envelhecer. Querem continuar a receber atenção desde casa? Preferem ir a uma residência? Gostariam de se mudarem à casa dos filhos? 

Segundo a sua decisão, têm que chegar a um acordo e ajudar entre todos. 

A maioria das pessoas de idade querem ficar em casa, onde passaram a vida toda.  A certas idades, quando mudam de ambiente e de casa, acabam por desanimarem-se. Por isso, a melhor opção é contratar um/uma cuidador/cuidadora de pessoas idosas que cuidem delas em casa durante o tempo que for preciso. 

Esta é a melhor escolha tanto para dos idosos como também dos familiares. 

2. Reunião familiar para encarar a nova situação 

Este é um momento crítico. Entre todos vocês têm que realizar os cuidados dos idosos.  É bem provável que sobressaiam ressentimentos e outras discossões entre irmãos. O mais importante é que vocês cheguem a um acordo e que saibam concentrar-se no tema essencial que vos troxe até aquí. 

Solução: esquecer o passado 

Dar importancia ao tema que há que falar. Não se desvíem da principal questão. Lembrem-se que o mais importante é tomar uma decisão para os vossos pais e há que tomá-la o mais rápido possível.

3. O problema do dinheiro

O dinheiro é a origem de tantas discussões familiares. Como se divide de forma justa as despesas?

Solução: manter um orçamento e fazer que cada familiar ajude com o que poder

O primeiro passo é establecer exatamente o que os seus pais podem pagar e quanto terão de contribuir os familiares para o caso que não seja suficiente. 

Uma vez que saibam o que precisam, falem da contribução que cada familiar pode fazer. 

Se um irmão não pode contribuir com o dinheiro, pode ajudar de outras maneiras, por exemplo, levar a mãe para as consultas médicas ou ajudar com a compra. 

4. Como escolher ao/à cuidador/a ideal

Finalmente chegaram a um acordo e decidiram arranjar  um cuidador/a de pessoas idosas. Mas quem trata de fazer todo o processo?

Solução: manter-seinformado de todo o processo

Seja quem for que tomou a  iniciativa de começar com o processo de busca e contratação, deverá informar a todos os familiares para chegar a um acordo. 

Quando tenha escolhido ao/à candidato/a certo/a e se realice uma entrevista, vocês podem reunir-se para conhecer à nova pessoa que irá tomar conta  e portanto ele ou ele poderá conhecer também os seus familiares.

5. Fazer avaliação periodicamente 

Ao longo do tempo podem aparecer incumprimentos ou mal entendidos.

Solução: analisar novamente a situação com frequência

A comunicação é muito importante. É importante que de vez em quando  preguntem ao vossos idosos se estão à vontade com a suas novas vidas assim como é importante saber se o cuidador ou cuidadora não tem qualquer objeção sobre qualquer coisa. Para que não haja mal entendidos, é aconselhável que deixem por escrito toda e qualquer das tarefas que querem que o/a cuidador/a realize. Aqui um exemplo: https://familiafacil.es/recursos-familia/schedule-table